Enxaqueca: causas, sintomas e tratamentos

O que é Enxaqueca?

Para ver o vídeo, clique na figura

Enxaqueca é uma doença neurológica crônica, comum e incapacitante, afeta 15,2% dos brasileiros e diminui intensamente a qualidade de vida de quem sofre.

Enxaqueca na população

A enxaqueca afeta 15,2% dos Brasileiros, mas com diferenças regionais, no sudeste os índices chegam a 20,5%, no sul 16,4%, no nordeste 13,6%, no centrooeste 9,5 % e no norte 8,5 %.

Causas da enxaqueca

A enxaqueca é uma doença multifatorial, os aspectos importantes são:

  1. genéticos,
  2. hormonais (na mulher),
  3. comportamentais,
  4. de estilo de vida (stress, sono ruim, má alimentação, sedentarismo)

Dos aspectos comportamentais e emocionaisna enxaqueca dividimos os de:

  1. Personalidade (alto grau de exigência, perfeccionismo, centralização)
  2. Ansiedade (antecipação, medo, fobia, expectativa apreensiva, estado de hiperalerta, tensão, pessimismo)
  3. Humor (irritabilidade, desanimo, depressão, culpa, oscilaçao de humor- altos e baixos, aceleração mental)

Para entender as causas da enxaqueca é importante entender o sistema de dor.

O sistema de dor é um sistema de defesa do organismo, como o sistema imune, a febre, a tosse, e representa um ganho evolutivo, pois existe para sinalizar um potencial de lesão para que ocorra retirada do estímulo. É fundamental para a adaptação do indivíduo com meio ambiente.

Funciona como se fosse um conteiner, um balde de água, que quando chega no seu limite se transborda, ou seja, acontece a crise de dor de cabeça, para evitar então que o sistema transborde é preciso diminuir a entrada de líquido no sistema (os desencadeantes da enxaqueca), aumentar o tamanho do contêiner (diminuir a predisposição do sistema com tratamentos preventivos) e aumentar o escoamento dos líquidos (exercícios físicos, relaxamentos, psicoterapia).

SINTOMAS DA ENXAQUECA

Na enxaqueca ocorrem vários sintomas:

  • Dor latejante, pulsátil
  • De um lado da cabeça
  • Intensidade moderada a forte
  • Piora com atividades físicas rotineiras
  • Incomodo com a luz e barulho,
  • náusea ou vômitos,
  • Não precisam todos estarem presentes (2 já bastam)

    15 a 25 % das enxaquecas podem aparecer com auras, precedem ou acompanham as crises, duram de 5 a 60 minutos, normalmente são visuais.

    TRATAMENTO DA ENXAQUECA

    O tratamento da enxaqueca tem que ser baseado nas suas causas, com orientação sobre os desencadeantes e essencialmente o início de um tratamento preventivo.

    Tratar apenas as crises na hora em que elas aparecem sem orientação preventiva não leva a lugar nenhum!

    Existem diversas opções de tratamentos preventivos para a enxaqueca, podem ser:

    MEDICAMENTOSO

    Antidepressivos, Betabloqueadores, bloqueadores de Calcio, neuromoduladores (anticonvulsivantes), melatonina, riboflavina, Coenzima Q10, Neurolépticos, metisergida, Toxina Botulinica (botox),Petasitis hibridus, Tanacetum Parthenium (fitoterápicos)

    NÃO  MEDICAMENTOSO

    Psicoterapia, hipnose, relaxamento, acupuntura, massagem, Fisioterapia (LASER, TENS, postura), biofeedback, exercícios físicos

    Na hora da dor podem ser realizadas as estratégias deTratamento passo a passo, começando com os analgésicos e seguindo a lista abaixo:

    • Analgésicos simples
    • Anti-inflamatórios
    • Ergotaminas
    • Triptanos

    Pode-se usar também o Tratamento Estratificado, para crises incapacitantes, pode-se utilizar direto medicações específicas TRIPTANOS e com intervenção precoce. Se náuseas e vomitos estiverem presentes pode-se associar antiemético.

    ATENÇÃO! Não se auto medique!

    Procure ajuda médica, procure um neurologista para realizar seu tratamento, para contato entre no http://cefaleias.com.br/clinica

    Para marcar uma consulta com o Dr Mario Peres, médico neurologista, diretor do Centro de Cefaleia Sāo Paulo, ligue para 

    Centro de Cefaleia São Paulo, situado a R Joaquim Eugenio de Lima, 881 cj 708, fone (11) 3285-5726  Jardins – São Paulo – SP

    Consultório no Hospital Albert Einstein, Sala 110- 1 andar, (11) 2151-0110  Morumbi, São Paulo, SP

    Para saber mais, leia o livro escrito pelo Dr Mario Peres – Dor de Cabeça: o que ela quer com você? Integrare Editora,

    Tags: , , , , , , , , ,

    Trackback from your site.

    Comments (28)

    • Andréia B. Moura Borges

      |

      Olá, Boa Tarde,

      Meu nome, Andréia tenho 39 anos, desde da minha adolescência tenho dores forte de cabeça, Tomava um chá um remédio e dormia pronto levantava sem dor, com o tempo fui notando que ao dormir a dor passava um pouco. Mas quando fiquei mocinha começou meu sofrimento o desconforto da menstruação, cólica e dor de cabeça.
      A vida seguindo eu sofria muito meu pai me batia porque achava que era frescura meus exames sempre normais. Com passar dos anos as dores mais frequentes e intensas. Um dia eu estava com muito dor cheguei do colégio fui dormi, minha mão chegou do trabalho e eu não tinha enxaguado os panos de pratos, fez eu levantar da cama e enfiou minha cabeça dentro do tanque com água sanitária. Hoje eu sofro na minha vida profissional e amorosa.
      Quando fico com crises meu marido diz que não é médico não pode fazer nada ele sai leva meu filho eu fico sozinha, a dor é tão forte que não consigo levantar a cabeça, fico deitada o dia todo com os olhos fechados mas não durmo, vaza meu ouvido, sinto dores nos nervos, do braço, luz, perfume nem pensar quando estou com crise. Descobri que comer diminui a dor, ganhei 25 kg e mais tristezas e mais dor. Passei mal na empresa pressão alta 24 por 19 e tenho válvula mitral.
      Mas depois deste susto comecei a pensar mais em mim o que estou fazendo com minha vida eu sei que a enxaqueca é uma doença de fundo emocional e que até hoje não aprendi a lidar com as coisas que aconteceram na minha vida e acontecem até hoje.
      Na empresa onde trabalho minha supervisora diz que não pode dar um gargo porque ela pensa no meu bem estar era tudo que eu queria faço de tudo mas porque eu tive 26 horas faltantes ela não proveu me. Eu estou preocupada porque eu trabalho com inspeção e tive a impressão que as peças estavam caindo mas as peças não se mexeram minhas colegas assustaram-se comigo.
      Desculpe de escrever tanto minha vida com minha companheira enxaqueca da um livro.

      Atenciosamente.

      Andréia.

      Reply

    • cleimar

      |

      ola meu nome é cleimar ,ando tendo muita dor de cabeça ,fortes nao posso escutar barulhos até o barulho dos meus filhos ao se mexer na cama me encomoda muito, tenho muito dificuldade de fazer meus compromissos ,as vezes me sinto perdida,sai pra fazer alguma coisa e bate a dor, ja nao sei mas onde estou nem o que fui fazer,fui ao médico ela me passou ,propranalol,naproxeno,e naratripna,mas alivia na hora depois começa tudo novamente, séra que vai adiantar tomar esses medicamentos, e demora muito para ter um resultado.

      Reply

    • maria de lourdes

      |

      o la eu tenho enxaqueca e muito ruim eu sinto muitas dores eu tomo varios remedios e nao adianta so conm medicamentos na veia eu vomito muito e muita dor eu ainda nao to fasendo tratamento o medico paso um remedio controlado mas nao adianto nada me de uma dica

      Reply

    • Lucas

      |

      Ola meu nome é lucas minha mae esta com dor de cabeça a uns 15 dias sem parar ja tomou varios remedios ja se internou no hospiTal mas nada adiantol presciso de ajudA me mandem um email lucass.felber@hotmail.com com intruçoes de como fazer parar

      Reply

    • Márcia Magali

      |

      Olá, boa noite:
      É muito bom poder compartilhar com quem entende do problema “Enxaqueca”, estou com 32 anos e tenho enxaqueca há bastante tempo, acho que desde que eu era criança. As minhas crises atacam se estou feliz demais, se estou nervosa, se como algo gorduroso; por exemplo o pão de queijo, se fico muito ansiosa no caso de quando eu viajo pra algum lugar…minhas amigas que já viajaram comigo que o diga rs, enfim… Já fiz tudo que é exame e o que sempre ouvi é que tenho enxaqueca. Simplesmente remédio de farmácia não adianta, e nas ultimas vezes que fui parar no hospital com crises forte, nem o coquetel na veia adiantou. Descobri um neurologista muito bom que me receitou antidepressivo, ele disse que é a melhor forma de tratar enxaqueca, de fato ele me mandou manipular Nortriptilina 8 mg e Escitalopram 8 mg, não tive mais crises, porém me deu uma fome de leão, e pesquisando e conversando com o médico ele me explicou que Escitalopram aumenta o apetite, eu tentei por longos 6 meses me adaptar ao uso do medicamento, na ultima vez ele mandou manipular Nortriptilina 8 mg e Escitalopram 5 mg, mas mesmo assim continuei a comer… Então voltei no médico e conversei com ele que não queria mais tomar o Escitalopram, pois engordei um quilo por mês e onde poderia parar, uma vez que esse tratamento é para mais de um ano… Ele aumentou a dose do Nortriptilina (agora 12mg) e tirou o Escitalopram, estou otimista que terei bom resultado, espero que sim.
      Boa sorte a todos que lutam como eu pra se curar dessa doença que é a “enxaqueca”.
      Dica: A minha dor alivia com bolsa de gel quente na cabeça.

      Reply

    • maria nelma de carvalho macaubas

      |

      tenho enxaqueca desde a adolescencia,heretariedade materna. neste ultimo domingo , estava sem sintomas apenas sentia dores fortes nas coxas, nao sabia se era no nervo ou nos ossos,havia tres dias. A noite piorava e tinha que tomar analgesico. No domingo á noite as dores foram terriveis. Passei um gel e tomei um analgesico,alguns minutos depois comecei a senirforte dor de cabeça e logo em seguida as crises de vomito. Nao sei como mas as dores da coxa sumiram e ate hoje nem parece que aconteceu. Gostaria de saber se pode ter sido um sintoma da enxaqueca?

      Reply

    • sonia

      |

      ola tenho 45 anos, tenho dores de cabeça desde os 20 anos, geralmente tenho dores tres vezes ou mais por semana, isso atrapalha muito minha vida, pois tenho que trabalhar oito horas por dia e com tanta dor isso fica insuportavel, ja nao sei mais o que fazer tomo enxaque ate 3 a 4 vezes por dia, no inicio ate resolvia mais agora ja esta ficando mais dificil, nao sei se meu organismo ja se acostumou com o remedio e ele ja nao faz mais efeito,tenho muito enjoo nao suporto o cheiro de perfumes. aguardo resposta preciso de ajuda…..

      Reply

    Leave a comment

    Para Marcar Consulta

    Para Marcar consulta com Dr Mario Peres, médico neurologista, CRM-SP 86494 ligue para (011) 3285-5726 para consultas no Centro de Cefaleia ou (011) 2151-0110 para consultas no Hospital Albert Einstein, sala 110.

    Redes Sociais

    Conheça também o portal Dor de Cabeça.net

    Na mídia

    Jornal da Tarde O Estado de São Paulo Folha de S.Paulo Radio Câmara Veja GAZETA Band TV BRASIL REDE GLOBO CBN RECORD Globo News Viva Saúde