Aneurisma e Dor de Cabeça

O que é um aneurisma cerebral?

A palavra aneurisma vem do grego e quer dizer dilatação. O aneurisma cerebral é portanto um alargamento, uma dilatação anormal da parede da artéria. O aneurisma cerebral também é chamado de aneurisma intracraniano, ou aneurisma no cérebro.

O aneurisma cerebral é descoberto normalmente quando ocorre o seu rompimento, causando uma hemorragia cerebral, um sangramento no cérebro, chamado também de hemorragia subaracnóide, ou subaracnoidea, e de AVCH (acidente vascular cerebral hemorrágico) que pode ser grave, fatal, e causar importantes sequelas. A mortalidade de um sangramento secundário a um aneurisma cerebral é alta, 10 a 15% dos casos não chegam ao hospital a tempo, não sobrevivem até receber um primeiro atendimento, outros 50 % podem não resistir até após um mes da ocorrencia do sangramento

O tratamento do aneurisma cerebral consiste nas medidas para parar o sangramento cerebral e diminuir as sequelas neurológicas, mas o melhor tratamento quando possível é o de evitar o rompimento deste aneurisma cerebral, atraves da cirurgia de clipagem deste aneurisma, com uma microneurocirurgia, ou a embolização através de cateterismo, por angiografia cerebral digital, quando molas são colocadas na região interna do aneurisma cerebral.

INCIDÊNCIA E TAXAS DO ANEURISMA CEREBRAL

  • Aproximadamente 0,2 a 3% das pessoas com aneurismas tem risco anual de sangramento.
  • Cerca de 30.000 casos por ano ocorrem nos EUA de hemorragia subaracnoidea, 10 a 15 % nao resistem até chegar ao hospital, em um mes outros 50 % falecem, dos que sobrevivem metade fica com uma sequela permanente neurological.
  • Mulheres apresentam duas vezes mais chance de ter um aneurisma cerebral que o homem
  • O Aneurisma cerebral é detectado geralmente nas idade de 35 a 60 anos de idade
  • História de aneurisma cerebral na família eleva também o risco
  • Negros e orientais apresentam taxas maiores de aneurisma cerebral
  • SINTOMAS DO ANEURISMA CEREBRAL

    Os sintomas do aneurisma cerebral podem ser divididos em sintomas do aneurisma cerebral roto (quando ocorre o sangramento, a hemorragia cerebral), e não roto (quando ele não estourou).

    Os sintomas do aneurisma cerebral roto (hemorragia cerebral) são:

  • Dor de cabeça aguda, forte, chamada cefaleia sentinela, pois ela avisa de uma possivel ruptura do aneurisma cerebral, descrita como a pior dor de cabeça da vida da pessoa, caracterizada por um início súbito, explosivo, rapidamente progressiva, diferente das dores de cabeça habituais do indivíduo. A cefaleia é chamada no ingles de thunderclap headache, traduzida como cefaleia do trovão ou trovoada, pois a dor de cabeça é tão forte e aguda que lembra mesmo o paciente de uma paulada na cabeça.
  • Desmaio, perda da consciencia
  • Náusea, vomitos
  • Visão dupla ou borramento visual
  • Pupilas dilatadas
  • Pescoço duro, rígido
  • Perda de força em uma metade do corpo
  • Os sintomas do aneurisma cerebral não roto, quando não ocorreu a ruptura ou sangramento são:

  • alteração visual, da fala,
  • mudanças de comportamento, perda de memoria, concentração
  • perda da coordenação, equilíbrio
  • cefaleia do esforço
  • MINHA DOR DE CABEÇA PODE SER DO ANEURISMA CEREBRAL?

    Uma das maiores preocupações de quem sofre de dores de cabeça fortes e agudas é o medo de ter um aneurisma cerebral, felizmente, na maioria esmagadora das vezes é só mesmo o medo de ter aneurisma o que gera mais sofrimento. A dor de cabeça, a cefaleia recorrente é mais comumente enxaqueca ou alguma cefaleia primaria, como cefaleia do tipo tensional, cefaleia em salvas, cefaleia do esforço benigna, cefaleias trigemino autonômincas.

    A dor de cabeça pode ser de aneurisma quando ela apresentar algumas características, Uma dor de cabeça aguda, forte, descrita pelos pacientes como a pior dor de cabeça da vida da pessoa, muitas vezes até é a primeira dor de cabeça significativa da vida da pessoa. A dor é caracterizada por um início súbito, explosivo, rapidamente progressiva, diferente das dores de cabeça habituais do indivíduo. A cefaleia é chamada no ingles de thunderclap headache, traduzida como cefaleia do trovão ou trovoada, pois a dor de cabeça é tão forte e aguda que lembra mesmo o paciente de uma paulada na cabeça. A cefaleia, a dor de cabeça pode estar associada a outros sintomas juntamente com a dor como desmaio, perda da consciencia, nausea e vomitos mais intensos que os habituais de uma enxaqueca prévia, visão dupla ou borramento visual (diferente de uma aura habitual da enxaqueca), pescoço duro, nuca rígida, perda de força ou sensibilidade em uma metade do corpo.

    A dor de cabeça pelo esforço físico, chamada cefaleia do esforço é um tipo de dor que pode ser originada do aneurisma cerebral. Na maioria das vezes a cefaleia do esforço é benigna, ou seja, uma cefaleia primária, que a própria dor de cabeça recorrente é o sintoma prinxipal da doença. Vários tipo de cefaleia do esforço podem ocorrer como a cefaleia da atividade sexual, quando a dor aparece na hora do orgasmo ou em outros momentos da atividade sexual. A cefaleia do esforço pode ser também ocasionada pela atividade física exaustiva, pela tosse, evacuação, espirro. Não devemos confundir a cefaleia do esforço com a piora da dor da enxaqueca com atividade física, no momento que ela ocorre, se o paciente fizer algum esforço exagerado a dor pode ser agravada momentaneamente. Exercícios físcos regulares são, no entanto, importantíssimos para a prevenção da dor de cabeça recorrente, das cefaleias primárias, da enxaqueca e cefaleia tipo tensional.

    Se voce tem uma cefaleia desencadeada por um esforço físico procure um neurologista para um diagnóstico correto e tratamento adequado.

    CAUSAS DO ANEURISMA CEREBRAL

    As causas do aneurisma cerebral são diversas, mas todas envolvem uma fraqueza da parede da artéria. Isto ocorre por aterosclerose, envelhecimento, predisposição e doençasw que podem afetar as artérias como doenças inflamatórias, infecciosas e reumáticas. Os aneurismas cerebrais podem ser congênitos, quando são também de origem familiar, genética.

    Os fatores de risco para aneurisma cerebral são: história na família de aneurisma cerebral, sexo feminino (duas vezes mais na mulher que no homem). Negros e orientais podem ter mais aneurismas cerebrais que broncos. Fatores de risco para doença cardiovascular como a hipertensão (pressão alta) e o tabagismo também são importantes.

    DIAGNÓSTICO DO ANEURISMA CEREBRAL

    O diagnóstico do aneurisma cerebral roto, quando há sangramento cerebral, é feito facilmente com uma tomografia computadorizada do cérebro, pedida pelos medicos como CT de cranio (link com tomografia na área exames). Em alguns paises é chamada TAC (tomografia axial computadorizada), em ingles CT sacan ou CAT scan.

    A tomografia computadorizada da cabeça é um teste reapido, usa raio-x e apresenta as imagens em cortes finos, pode ser depois reconstruîda, pode necessitar de constraste iodado, pessoas alérgicas ao contraste podem ter reações. Pessoas diabéticas que usam metformina devem notificar que usam o medicamento, e quem tem disfunção renal pode ter agravamento se usado o contraste iodado. Através da tomografia pode ser feita a análise das artérias, na chamada angiotomografia.

    A Ressonância Magnética (RM) cerebral mostra com mais detalhes o cérebro, além de poder mostras as artérias e veia (Angio ressonancia, AngioRM), usa o constraste paramagnético chamado gadolineo, que não causa as reações que o constraste iodado pode ocasionar. A ressonancia magnética é mais demorada que a tomografia e pode gerar a sensação de claustrophobia, medo de lugar fechado, por ser mais apertada que a tomografia (link com ressonancia magnética em exames).

    A Angiografia cerebral digital é o exame padrão para avaliar o aneurisma cerebral, é feita uma punção em geral na virília, inserido um catéter que joga um constraste iodado no segmento arterial que deseja ser observado, é o processo semelhante ao cateterismo cardíaco.

    A punção liquórica, com o exame do líquido cefalorraquidiano, um líquido que percorre o cérebro e a coluna, pode detectar a presença de sangue, mesmo com a tomografia de cranio normal (link com exame do liquor na area exames)

    Para determinar a localização exata do aneurisma, com ou sem ruptura, o medico necessitará ou da Angiografia cerebral digital, ou da angiotomografia, ou da angiografia por ressonacia magnetica.

    TRATAMENTO DO ANEURISMA CEREBRAL

    O tratamento do aneurisma cerebral pode ser feito tanto para evitar que ocorra o sangramento através da clipagem do aneurisma por cirurgia ou da embolização do aneurisma por angiografia digital cerebral, quanto para tratar o sangramento cerebral se ele ocorreu. O tratamento da hemorragia cerebral consequente ao sangramento do aneurisma cerebral pode ser feito com a descompressão do hematoma através da neurocirurgia, medidas de controle do vasoespasmo, pressão intracraniana, tratamento clínico da hipertensão, monitoramento em terapia intesiva e reabilitação.

    Comentários (35)

    • JULIO PRESTES

      |

      Eu descobri o aneurisma pora a caso em 2004 , tinha 3 cm onde foi usado 4 clips, so que fiquei com dores de cabeça e fisgada no lado da cirurgia, defict e atençao e tbem fiquem propencio a depressao, onde os medicos acharam melhor pedir minha aposentaria pela minha profissao , bancario, graças a Deus vivo legal me cuido sem stress imcomodaçao fçao caminhadas estou levando a vida normal.

      Responder

    Deixe um comentário

    Para Marcar Consulta

    Para Marcar consulta com Dr Mario Peres, médico neurologista, CRM-SP 86494 ligue para (011) 3285-5726 para consultas no Centro de Cefaleia ou (011) 2151-0110 para consultas no Hospital Albert Einstein, sala 110.

    Redes Sociais

    Conheça também o portal Dor de Cabeça.net

    Na mídia

    Jornal da Tarde O Estado de São Paulo Folha de S.Paulo Radio Câmara Veja GAZETA Band TV BRASIL REDE GLOBO CBN RECORD Globo News Viva Saúde