Melatonina, aminoácidos e a fisiopatologia da enxaqueca

Melatonina, aminoácidos e a fisiopatologia da enxaqueca: a ponta ou o fragmento do iceberg?

RESUMO

O estudo das cefaléias vem se expandindo em diversas direções nas últimas décadas. O conhecimento da fisiopatologia da enxaqueca avançou bastante, recentemente. Desde a teoria vascular das cefaléias até a integração dos sistemas cérvico-trigêmino-vascular e o mecanismo de sensitização central, muitos aspectos foram levantados e hoje são melhor entendidos. Os recentes achados da importância da melatonina na fisiopatologia das cefaléias e também a implicação dos aminoácidos excitatórios, em especial o glutamato, abriram novas avenidas na pesquisa das causas da enxaqueca.

Melatonin, aminoacids and migraine pathophysiology: the tip or a fragment of the iceberg?

Mario Fernando Prieto Peres

Clique para ler:

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Trackback from your site.

Leave a comment

Para Marcar Consulta

Para Marcar consulta com Dr Mario Peres, médico neurologista, CRM-SP 86494 ligue para (011) 3285-5726 para consultas no Centro de Cefaleia ou (011) 2151-0110 para consultas no Hospital Albert Einstein, sala 110.

Redes Sociais

Conheça também o portal Dor de Cabeça.net

Na mídia

Jornal da Tarde O Estado de São Paulo Folha de S.Paulo Radio Câmara Veja GAZETA Band TV BRASIL REDE GLOBO CBN RECORD Globo News Viva Saúde