Níveis de GABA em enxaqueca crônica

NÍVEIS DO ÁCIDO GAMA-AMINOBUTÍRICO (GABA) NO LÍQUIDO CEFALORRAQUIDIANO DE PACIENTES COM ENXAQUECA CRÔNICA

Vieira DSS 1,2, Masruha MR1,2, Castro Neto EF2, Gonçalves AL1,2, Zukerman E 1, Naffah-Mazzacoratti MG2, Peres MFP1,2

1 Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein,Instituto do, 2 Departamento de Neurologia e Neurocirurgia, Universidade Federal de São Paulo

Introdução/Objetivos:

Enxaqueca crônica (EC) é uma doença comum e incapacitante. Evidências mostram que na EC ocorre um desequilíbrio entre os dois principais neurotransmissores do sistema nervoso central (SNC), com aumento do glutamato e diminuição do ácido gama-aminobutírico (GABA) principal neutransmissor inibitório do SNC. Medicamentos de ação GABAérgica como o tratamento da enxaqueca. Postula-se uma deficiência do sistema GABAérgico como um possível mecanismo fisiopatológico neste tipo de cefaléia. O objetivo deste estudo foi de analisar níveis liquóricos do principal neurotransmissor inibitório (GABA) em pacientes com enxaqueca crônica submetidos à punção lombar.

Métodos:

Foram estudados 54 pacientes com enxaqueca crônica de acordo com os critérios diagnósticos da Sociedade Internacional de Cefaléias (2004). Os pacientes foram submetidos à punção lombar com medida de pressão para excluir hipertensão intracraniana idiopática sem papiledema. Espécimes de líquor controle foram obtidos de pacientes submetidos à punção lombar com outros diagnósticos pareados em sexo e idade. Os níveis de GABA foram determinados por cromatografia líquida de alta resolução.

Resultados:

Os níveis de GABA no líquor de pacientes com enxaqueca crônica (0.151 ± 0.071 ng/ml) foram significativamente maiores quando comparados ao controles (0.123 ± 0.086 ng/ml) (p=0.022)

Conclusão:

Nosso estudo mostra que os níveis de GABA no líquor de pacientes com EC são maiores que no grupo controle. A hipótese de uma resposta compensatória do sistema GABAérgico é favorecida com os achados deste estudo. Medicações com ação GABAérgica podem potencialmente trazer benefícios para pacientes com enxaqueca crônica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.