A importância da integração da espiritualidade e da religiosidade no manejo da dor e dos cuidados paliativos

Artigo da Quinta Feira

A importância da integração da espiritualidade e da religiosidade no manejo da dor e dos cuidados paliativos

Artigo publicado na Revista de Psiquiatria Clínica, atualmente Archives of Clinical Psychiatry
MARIO F. P. PERES  ,
ANA CLAUDIA DE LIMA QUINTANA ARANTES  ,
PATRÍCIA SILVA LESSA  ,
CRISTOFER ANDRÉ CAOUS
Resumo
Contexto:Dor é um dos sintomas físicos mais freqüentemente relatados por pacientes, causando importante redução na qualidade de vida do indivíduo. Pacientes com dor crônica são difíceis de tratar.
Objetivo: Descrever estratégias atuais de abordagem de pacientes com dores crônicas, baseadas na literatura científica, enfatizando medidas relacionadas à espiritualidade e à religiosidade.
Método: A presente revisão utilizou-se das atuais estratégias de manejo
para pacientes com dor crônica combinadas a medidas medicamentosas e não-medicamentosas, estas geralmente incorporando medidas voltadas ao bem-estar físico, mental, social e espiritual com base em publicações indexadas pelo Medline.
Resultados: Muitos estudos demonstram associação positiva entre espiritualidade e religiosidade e melhora em variáveis e marcadores de doenças crônicas.
Conclusão: Pelo fato de a religiosidade e a espiritualidade serem marcadamente relacionadas com a melhora clínica dos pacientes, é importante que o reconhecimento desses aspectos
e a integração no manejo dos pacientes com dor crônica sejam conduzidos por profissionais da área de saúde.
Peres, M.F.P. et al. / Rev. Psiq. Clín. 34, supl 1; 82-87, 2007
Palavras-chave:
Dor crônica, manejo, cefaléias, espiritualidade.

http://www.periodicos.usp.br/acp/article/view/17124/19125

https://doi.org/10.1590/S0101-60832007000700011

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.