Genética da enxaqueca

Dr van der Maagdenberg de Leiden na Holanda fez um resumo dos avanços genéticos na enxaqueca

Mostrou que vários são os genes candidatos para a enxaqueca porém não há um único gene que seja predominante, até agora são 94 genes candidatos. Sabe-se que a genética na enxaqueca explica apenas parte da doença, estima-se que 25 a 50% da doença tenha implicação genética, muitos fatores ambientais e comportamentais acabam predominando em alguns pacientes. O site http://hugenavigator.net atualiza sempre as pesquisas genéticas em várias condições, é uma boa referência para consulta.

Os genes já estudados que apontam alguma importância na enxaqueca são os genes: 1, 4, 5, 6, 10, 11, 14, 15, 19 e X.

Dr Arn mostrou que em uma meta-análise recente o gene da MTHFR (metileno tetrahidrofolato redutase) mostrou-se significante na enxaqueca, ao passo que o gene da serotonina HTR2C foi negativo, porém estes estudos não particularizam os tipos diferentes de enxaqueca. O que a genética nos mostra é mais um exemplo, uma comprovação que a enxaqueca é uma doença multifatorial, com vários componentes envolvidos, temos que no futura aprender a particularizar os subtipos de dor de cabeça, por manifestação clínica, por associação com comorbidades e assim termos mais informaçãoes sobre os padrões genéticos das doenças.

Para saber mais sobre os tópicos clique nos itens abaixo:

1. NEUROIMAGEM E DOR DE CABEÇA

2. NEUROESTIMULAÇÂO EM CEFALEIAS REFRATÁRIAS

3. NOVOS MEDICAMENTOS PARA ENXAQUECA

4. CEPHALALGIA AWARD : NEUROESTIMULADOR OCCIPITAL E SUPRAORBITAL PARA TRATAMENTO DA ENXAQUECA

5. GENÉTICA DA ENXAQUECA

6. PROGRESSÃO DE LESÕES NA RESSONÂNCIA EM ENXAQUECA – O ESTUDO CAMERA II

7. Participação dos brasileiros no IHC 2009

8. Pesquisas apresentadas

5 Replies to “Genética da enxaqueca”

  1. DESDE OS 15 ANOS SOFRO DE ENXAQUECA, POR VEZES COM AURA E VOMITO, ENJOO ETC.
    0UTRAS COM CRISES COMECANDO COM DORES NA NUCA. E PARA AS TEMPORAS , QUANDO NAO AGUENTO A LUMINOSIDADE.
    ESTOU COM PROBLEMA SERIO NA CERVICAL, O QUE FOI CAUSADO POR UM TIQUE NERVOSO, DE TORCER O PESCOCO, COMO SE ELE REPUXASSE.
    COMO TIVE MEDO DE CONFUNDIR, COM PEQUENOS DERRAMES, AVC, OU NEUROLIGOS, POIS APOS UMA RESSONANCIA NO CERBRO, PASSOU A ME DOER NUM CANTO DO COURO CABELUDO, TODOS OS DIAS. ALIAS TENHO DOR DE CABECA DIARIA, E AGORA COM O AGRAVAMENTO DA CERVICAL. FIZ RESSONANCIA TBEM, O NEUROLOGISTA A QUE FUI RECOMENDOU APLICACAO DE TOXINA BOTULITICA , NO CRANEO, TESTA E MANDIBULAS,
    NAO ESTOU SEGURA SOBRE ESTA SOLUCAO, JA QUE A DOR ULTIMAMENTE E RESULTADO DA DOR CERVICAL E UM PROBLEMA DE ALIMENTACAO E FIGADO.
    MORO EM BRASILIA, MAS POSSO IR A SAO PAULO, POIS GOSTARIA DE UM MAIOR APROFUNDAMENTO DO CASO E PODER PARAR COM OS ANALGESICOS.
    GRATA MARIA MARGARIDA M L MANNA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.