Cefaleia crônica

O que é uma Cefaleia Crônica?

Cefaleia Crônica nada mais é que uma dor de cabeça que afeta a pessoa por um período de tempo. As dores de cabeça são divididas em cefaleias primárias e cefaléias secundárias.

As cefaleias primárias são a enxaqueca, a cefaleia tensional, a cefaleia em salvas, hemicrania continua. As cefaleias secundárias são as dores de cabeça que acontecem como sintoma de alguma doença, desde coisas simples como infecções brandas até tumor cerebral e aneurisma cerebral. Portanto qualquer cefaleia primária é uma doença crônica, então uma cefaleia crônica.

A cefaleia crônica diária é uma síndrome, é uma cefaleia primária que compreende quatro doenças que tem em comum o fato de apresentarem a frequencia da dor de cabeça diariamente, ou quase diariamente, por definição, dor de cabeça ou cefaleia diária é aquela dor de cabeça que aparece por mais do que 15 dias em um mes, por mais de 3 meses.

A cefaleia crônica diária engloba a enxaqueca crônica, cefaleia tensional crônica, hemicrania continua e cefaleia nova diária e persistente.

Na área das cefaleias o termo “crônico” significa também o fato de ser diária ou quase diária (mais com dor do que sem dor), ao contrário das cefaleias episódicas, com frequência menor que 15 dias em um mês, quando chamamos um tipo de cefaleia de crônica, estamos querendo dizer, mais do que a cefaleia ser uma doença crônica, que ela é frequente, diária ou quase diária.

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Trackback from your site.

Comments (10)

  • Marcelo

    |

    Dr. Mario, tenho cefaléia a mais de 10 anos, a alguns anos tomo muito análgesico, chequei em todas as etapas Dimorf 60LC, Codein, Metadona. O tratamento proposto por último foi a supensão de todos os análgecos e uso de Amitriptilina 25 mg e Naprosyn. A minha dúvida é, depois de quanto tempo a dor diminuirá se hoje a minha dor for por abuso de análgesicos?

    Reply

    • admin

      |

      Olá, por favor, entre em contato para marcar uma consulta ou procure um médico que possa te acompanhar para dar as devidas orientações e tratamento.

      Obrigado
      Equipe Portal Cefaleias.com.br

      Reply

  • Patricia

    |

    Olá, tenho 26 anos e sofro de enxaqueca há alguns anos, so que de uns meses pra cá a dor mudou modificando minha vida, não aguento mais sentir essas dores que acontecem todos os dias e so param a base de analgesicos fortissimos, fui no nerologista fiz uma ressonancia e ele disse que tenho cefaleia cronica mais preciso de ajuda não sei o que fazer por favor responda meu e-mail. Obrigada

    Reply

  • Maria Aparecida da S F Silva

    |

    Tenho 49 anos e sofro com dor de cabeça há mais de 15 anos e os medicos dizem que é cefaléia crônica refratária.O quadro tem se agravado tanto de uns cinco anos pra cá que nenhum remédio faz mais efeito e quando acontece amenizar um pouco a dor,o alívio não dura mais que 12h.Os neurologistas mas bem conceituados da região dizem que que não sabem mais o que receitar pra mim.Estou desesperada pois essa situação tem afetado minha vida conjugal e profissional. Dr ainda existe uma esperança de vida pra mim? Faço o que for preciso. Ajude-me por favor

    Reply

  • Ilda

    |

    Dr. tenho dor de cabeça desde os 10 anos de idade, hoje tenho 35, a dor não é freqüente, costuma acontecer duas a três vezes por ano em média, mas quando acontece, dura de uma semana a um mês. Não passa com nenhum tipo de remédio, já experimentei vários e não obtive resultado, a dor é na região de traz, na parte de cima da cabeça, já fiz exames e os médicos não encontraram a razão. Um pequeno detalhe é que tenho um corte mais ou menos no local onde a dor é mais forte. Cheiro de perfume muito doce ou mesmo quando sinto fome a dor costuma aparecer, mas ela não tem um padrão certo. Aguardo resposta. Obrigada

    Reply

  • Izolina Conceição da Silva

    |

    Sinto dor de cabeça desde os meus 5 anos,fui uma criança anemica,quando menstruei aos 12 anos,as crises se tornaram diarias,hoje doutor tenho 30 anos,minha vida toda ficou pela metade,meus estudos,meu trabalho,tenho 2 filhos que se tornaram minha razão de viver,onde eu obtenho força para superar as crises.
    Em 2007-2008 foi a fase que se tornou mais dificil,foi dianósticada como hemicrania paroxistica cronica,nem conseguia andar.
    Sinto todo meu metabolismo modificado,sinto os sintomas semanas antes das crises(formigamento nas pontas dos dedos,mãos e pés,ansiedade,antes da crise ,euforia,risos ou choro,vomitos,enjoos),ultimo tratamento estava tomando topiramato 100 mg duas veses ao dia,aliado a exercicios respiratórios diarios,indometacina,parei, pois engravidei o ano passado.Doutor sou uma pessoa de boa vontade,as crises me deixam depressiva,fora da crise sou uma pessoa bem disposta,gostaria de acreditar que posso ter uma vida normal.
    Hoje eu não tolero nem sol,estou acima do peso,e a maioria das coisas que como me desencadeia crises,estou amamentando.
    obs:na gravidez não tive crise,e no periodo menstrual é constante,não tomo anticoncepcional,e espermicidas também sou intolerante,diu,corantes,acidulantes,glutamonato monossodico,sucos concentrados…Aguardo resposta…desde já obrigada

    Reply

  • Ana jessica

    |

    venho sentindo dores de cabeça desde os meus 15anos, mas nada que me assustasse, era uma simples dor tomava um anador e passava. hoje tenho 26 anos, e desde quando tive minha filha com 24 anos tenho sofrido absurdo de dores de cabeça,hoje as dores são muitos fortes parece que vou correr louca doi a cabeça por inteiro, é uma dor insuportavel. também descobrir na gravidez que tenho htlv, já fiz exames e passei pelo neuro para saber se tem algo haver com a doença. mas o doutor me disse qe não tem nada diagnostico com o htlv. o que ele diagnosticou foi cefaleia intensa cronica. por favor doutor me ajude sofro muito com tudo isso…. por favor me responda ficarei muito grata.

    Reply

  • Cecilia Bastos

    |

    Oi dr Mario. Sou Cecília, tenho 25 anos, sou estudante do terceiro ano de medicina numa faculdade em Joao Pessoa-PB. Estou recorrendo ao senhor pois eu ja nao sei mais o que fazer e a quem recorrer. Eu nao consigo levar uma vida normal, estudar, ir as aulas, estagios fazer minhas provas em dia, por conta da minha doenca. Segundo meu neurologista, sofro de cefaleia cronica, pois tenho dores de cabeça ha mais de 9 anos, sendo que nos ultimos 4 anos piorou bastante. Minhas dores sao as vezes na cabeca toda, as vezes so na regiao occipital, as vezes so frontal…numa frequencia de mais de 20 episodios por mes, estando eu dependende de paracetamol, tomando mais de 20 cp/mes. Os episódios nao sao acompanhados de nauseas nem vomito, mas raramente de fonofobia. Sou branca, 1,68m e 80kg. Sou alergica a todos os AINES, dipirona e seus derivados. Tomo minipilula(cerazette). Na primeira consulta ele me prescreveu fluoxetina 20mg/dia e dieta com restricao a alimentos condimentados, chocolate, frituras, molho shoyu e frutas ácidas. Nós estamos tratando ha cerca de 2 meses. Nos primeiros 20 dias eu senti uma melhora incrivel, vivendo estes dias como ha anos nao vivia, nao sabia mais o que era estar sem as dores. Foi um sonho. Porém passadas as 3 primeras semanas, tenho tido uma serie de episodios de cefaleia. Claro que por conta da vida corrida de um estudante de medicina, fica quase impossivel seguir a dieta como ele recomendou, pois muitas vezes tenho de comer em restaurantes e lanchonetes e nem sempre dá pra fugir dos temperos nos salgados e na comida. Nao sei se o alho pode ter relacao com os episodios, mas lembro-me que nos ultimos 4 anos o alho passou a fazer parte da minha alimentacao quase que diaria, e foram nesses 4 anos que os episodios se intensificaram, por coincidencia foi quando entrei pra faculdade de medicina. Além de já nao funcionar como profilatico, tenho sentido muitos efeitos colaterais,e parece-me ser da fluoxetina, como tremores nas maos, sonolencia, cansaço e falta de concentracao, as vezes tontura. Gostaria da sua opiniao a respeito do meu caso, preciso muito de ajuda e com urgencia, pois nao gostaria de parar meus estudos, a nao ser que seja extremamente necessario para me tratar. Desde já fico muito agradecida pela atenção. Obrigada

    Reply

  • Alessandra

    |

    Olá, Doutor

    Minha filha foi diagnosticada como portadora de cefeia cronica diaria ela tem apenas 15 anos, mais tudo começou quando ela tinha 12.Dai até aqui ela tomoou todos os remedios comentados pelo senhor sem nenhum efeito, fez todos os exames pedidos pelos medicos todos com resultado normal.
    Fez uma dieta alimentar de restriçao de acuçar com isso fico 6 meses sem dor, recentemente teve uma alergia usou medicação par alergia e desencadeou uma crise que já dura 32 dias hoje de forma intensa e continua ficando até sem dormir por causa da dor.Já não sabemos mais o que fazer pois sua vida fica em função da dor , não consegue ir a aula com isso compromete todos os seus compromissos.Peço se tiver qualquer orientação por favor responder o meu e-mail, ficarei muito grata.
    obrigada,
    Alessandra

    Reply

  • Mario Peres

    |

    Joel, Uma cefaleia crõnica pode impedir e muito de uma pessoa trabalhar, o impacto pode ser imenso, mas a cefaleia cronica tem tratamento, não é com analgésicos e sim remédios para evitar que venha a dor de cabeça, os preventivos. Leia mais em http://cefaleias.com.br/enxaqueca

    Reply

Leave a comment

Para Marcar Consulta

Para Marcar consulta com Dr Mario Peres, médico neurologista, CRM-SP 86494 ligue para (011) 3285-5726 para consultas no Centro de Cefaleia ou (011) 2151-0110 para consultas no Hospital Albert Einstein, sala 110.

Redes Sociais

Conheça também o portal Dor de Cabeça.net

Na mídia

Jornal da Tarde O Estado de São Paulo Folha de S.Paulo Radio Câmara Veja GAZETA Band TV BRASIL REDE GLOBO CBN RECORD Globo News Viva Saúde