Cefaleia como efeito colateral de antidepressivos

METANÁLISE DA CEFALÉIA COMO EFEITO COLATERAL DE ANTIDEPRESSIVOS. UM CAMINHO PARA SE ENCONTAR O MELHOR ANTIDEPRESSIVO PARA PREVENÇÃO DAS CEFALEIAS PRIMÁRIAS?

Gonçalves AL, Cuperman T 1,2, Vieira DSS1, Abreu CA2, Alessi R2,2, Zukerman E1, Peres MFP1,2

1 Einstein, Instituto do Cérebro. São Paulo, SP, Brasil;Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Israelita Albert

2 Faculdade de Medicina do ABC, São Paulo, Brasil

Introdução:

Enxaqueca é uma doença comum e incapacitante que afeta 15,2% da população brasileira e 30% de pacientes com depressão. O tratamento preventivo medicamentoso é feito com antidepressivos (ADP), neuromoduladores, beta-bloqueadores e bloqueadores de canal de cálcio. Muitos estudos para tratamento da depressão com ADP relatam cefaléia como efeito colateral do tratamento, estima-se que estes pacientes sejam pacientes com enxaqueca que apresentam suas crises com maior ou menor freqüência durante o estudo clinico. Objetivo: Analisar a freqüência de ocorrência de cefaléia como efeito colateral nos estudos de medicação antidepressiva na depressão maior no intuito de se verificar o potencial de diversos medicamentos no tratamento preventivo da enxaqueca.

Métodos:

Foram analisados trabalhos publicados no Medline e de diversas drogas ADP para tratamento da depressão maior. Foram selecionados os estudos com metodologia duplo-cega, controlados com placebo, com número de pacientes maior que 100. Nestes estudos foram obtidos dados da porcentagem de pacientes que apresentavam cefaléia como efeito colateral do tratamento com antidepressivos.

Resultados:

Nos trabalhos analisados a incidência de cefaléia foi de 5 a 27% sendo assim distribuídas: Bupropiona=27,2%, Paroxetina: 21.2,Sertralina: 20.2 %, Fluoxetina: 16.6%, Fluvoxamina: 14.5%,Escitalopram:14.1%, Citalopram: 13%, Venlafaxina: 12.8%, Mirtazapina: 12.1%, Duloxetina: 5,3%, Agomelatina: 5%.

Conclusão:

Este estudo tem vantagens e desvantagens metodológicas. A análise da cefaléia como efeito colateral dos antidepressivos mostra que os fármacos que menor apresentam tal sintoma são a agomelatina (agonista da melatonina) e duloxetina ambos em torno de 5 % o que pode nos sugerir que estas drogas antidepressivas possam ser promissoras para o tratamento preventivo da enxaqueca.

3 Replies to “Cefaleia como efeito colateral de antidepressivos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.