Cefaleia cervicogênica – como fazer o diagnóstico

A Cefaleia Cervicogênica é uma dor de cabeça que pode ser diagnosticada através dos critérios abaixo: I- Sinais e Sintomas de participação cervical:

a) a dor cervical semelhante precipitada por:

1. movimento do pescoço ou má-sustentação da cabeça;

2. pressão externa da região cervical posterior e superior ipsilateral ou da região occipital;

b) redução da movimentação do pescoço habitual; c) dor na mão, ombro e pescoço ipsilateral, de natureza vaga e não-radicular, ou ocasionalmente dor no braço de natureza radicular.

II- Alívio completo ou quase completo da dor após o bloqueio anestésico do nervo occipital maior ou da raiz de C2 no lado sintomático.

III- Unilateralidade da dor sem mudança de lado, podendo ocorrer o quadro em qualquer um dos lados.

IV- Características da dor:

a) moderada, não-excruciante, geralmente de natureza não-pulsátil, começando no pescoço e espalhando-se para as áreas oculofrontotemporal, onde, em geral, é máxima;

b) duração variável (horas) ou dor contínua flutuante;

V- Outras características de alguma importância:

a) melhora eventual com tratamento preventivo com indometacina;

b) melhora eventual da crise com uso de ergotamina ou de sumatriptano;

c) preponderância no sexo feminino;

d) história de trauma craniano ou cervical (whiplash).

VI- Características de pouca importância:

a) náusea;

b) fonofobia e fotofobia;

c) vertigens;

d) alteração visual ipsilateral;

e) dificuldades de deglutição;

f) edema e hiperemia na área periocular ipsilateral.

Para saber mais, acesse: Enxaqueca, dor de cabeça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.